nas Redes Sociais

FAMBRAS HALAL 

Phone 55 (11) 5035-0820

Rua Tejupá - 192 - Jabaquara - SP - Brasil

Em Nome de Deus, O Misericordioso, O Misericordiador

Reconhecimento Global

FAMBRAS HALAL 

MEMBER

Site_Horuss

Mercado Halal no mundo

Mercado Halal no Brasil

 

O Brasil demonstra potencial de crescimento neste grande mercado. Em 2013, 45,6% do total de 3,918 milhões de toneladas de frango exportadas pelo Brasil foram destinados a mercados que exigem o abate halal. Em especial o GCC com 38%, os principais compradores são Arábia Saudita, Emirados Árabes, Kuwait e Iraque.

 

Carne bovina as exportações alcançam em 40% da exportação, que gerou receita de US$ 1,5 bilhões, grande parte destinada ao Egito, Irã e Emirados Árabes Unidos. Com um grande potencial de crescimento, a Ásia islâmica, abriu as portas em 2011 ao setor frigorífico brasileiro, que se mostra promissor.

 

O mercado de industrializados é crescente e o Brasil está buscando parte desta fatia de trilhões de dólares. Atualmente há 135 indústrias certificadas pela FAMBRAS Halal exportando diversos produtos, para países como EUA, Rússia, Arábia Saudita, Emirados Árabes, Malásia, Indonésia, Singapura, Japão, Europa entre outros.

 

Desde a criação da FAMBRAS HALAL, em 1979, criaram-se mecanismos de acesso aos países islâmicos, em especial, o Oriente Médio e Ásia contribuindo com a implantação do sistema e conceito Halal nas indústrias. Foi implantada mão de obra qualificada para garantir transparência e confiabilidade aos países islâmicos. Dessa maneira, tornou-se possível emitir certificado Halal com nível elevado de credibilidade, tornando o Brasil, um dos países mais respeitados, quando se fala em produtos Halal.

 

A FAMBRAS HALAL coloca o setor industrial em evidência comercial neste mercado em expansão, iniciando uma grande trajetória de crescimento com a elaboração de projetos e ações que beneficiam as indústrias.

 

 

Consumidores muçulmanos

 

Possuem maior renda per capita do mundo;

 

Maiores taxas de crescimento populacional do mundo;

 

Crescimento da classe média mais rápida do mundo;

 

Pesquisas de consumo na Europa e EUA mostram que alimentos certificados Halal, estão sendo procurados também por não muçulmanos, como a forma mais segura de se obter alimentos saudáveis e de qualidade.

O comércio Halal está emergindo como uma das áreas de mercado mais lucrativas e influentes no mundo. De acordo com dados e pesquisas da Câmara de Comércio Árabe-Brasileira, são 1,8 bilhão de muçulmanos economicamente ativos no mundo, uma economia que cresce mais rápido que a média mundial: 6,2% nos países islâmicos contra 5,7% dos demais países. Se fosse um país, o mundo islâmico seria a terceira economia mundial, atrás apenas dos Estados Unidos e da China.

 

O islamismo será a religião que mais crescerá nas próximas quatro décadas. É o que indicou o Centro Pew, no relatório intitulado “O futuro das religiões do mundo: População e Projeções de Crescimento 2010-2050”. Em 2050, o número de muçulmanos poderá chegar a 2,8 bilhões. Se a previsão se confirmar, o islamismo será praticado por 29,7% da população mundial.

 

Halal não se limita apenas a uma questão religiosa; está se tornando um símbolo global de garantia de qualidade e um estilo de vida.  Não-muçulmanos que buscam uma alimentação mais saudável estão se identificando com esse conceito.  

 

Essa força de mercado não deve ser menosprezada: a população muçulmana está em expansão no Oriente Médio, Norte da África e Sul, Sudeste da Ásia, parte da antiga União Soviética e China. São regiões que representam uma cadeia lucrativa para o mercado de alimentos. Atualmente, os dois maiores mercados para os produtos Halal são o Sudeste Asiático e o Oriente Médio.

 

O mercado Halal no mundo está estimado em mais de US$ 2,5 trilhões e engloba vários segmentos como agronegócio, alimentos industrializados, produtos farmacêuticos, cuidados pessoais, cosméticos, vestuário, bancos e finanças, logística, armazenamento e distribuição.

 

O mercado mundial de produtos e alimentos Halal tem grande potencial de crescimento. Ainda com base em dados da Câmara de Comércio Árabe-Brasileira, entre 2015 e 2021, o mercado de alimentos Halal tende a crescer 63,2%; Turismo, 60,9%; Moda, 51,4%; Mídia, 32,3% e Fármacos, 69,3%.

 

Os maiores mercados para  produtos Halal são a Indonésia, a Turquia e o Paquistão. Muitas pessoas acreditam que a população muçulmana está apenas no Oriente Médio, mas as maiores concentrações estão no Sul e Sudeste da Ásia – e o continente asiático conta com mais de um bilhão de muçulmanos, ou seja 70% do total dos que professam a fé islâmica.

 

A União Europeia é também um importante mercado Halal , com aproximadamente 40 milhões de muçulmanos.  França, Alemanha e a Inglaterra são os maiores mercados fora dos principais países muçulmanos.

 

Na América do Norte, os muçulmanos representam 3% da população. No Canadá, são aproximadamente 800 mil, caracterizando um crescimento acima da média. Neste continente, o consumo de alimentos Halal vem crescendo desde 1995.

 

Os alimentos Halal representaram 16,6% do total do mercado mundial de alimentos em 2013, de acordo com o estudo realizado pela Thomson Reuters e Dinar Standard. Estima-se que, até 2018, este índice aumente para 17,4%.